Número de suicídios aumentou 2,3% no Brasil; 1 caso a cada 46 minutos

“Depressão não é pecado, é doença e pode ser tratada”, lembra pastor

Suicídio
Suicídio.

O Setembro Amarelo é uma campanha de prevenção ao suicídio, iniciada em 2015 no Brasil. Os números oficiais divulgados nesta quinta-feira (20), em Brasília, pelo Ministério da Saúde, indicam que o número de casos está aumentando no país.

O tema gera preocupação. A taxa de suicídio a cada 100 mil habitantes chegou a 9,2 entre os homens, um aumento de 28% em uma década. Entre as mulheres, a taxa é de 2,4. Ademais, o suicídio já é a quarta causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos no Brasil.

As estatísticas mais recentes são de 2016, ano em que ocorreram 11.433 mortes auto infligidas. Na média, um caso a cada 46 minutos. Isso representa um crescimento de 2,3% em relação ao ano anterior, quando 11.178 pessoas tiraram a própria vida.

Porém, a diretora da Secretaria de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Fátima Marinho, estima que o número seja maior. Em entrevista ao Estadão, ela citou que existe “um subdiagnóstico de 20%”. Ou seja, por algum motivo não foram reportados como suicídio ou a pessoa morreu posteriormente em consequência da tentativa.

Segundo Marinho, os motivos são vários, geralmente associados à depressão. Mas este ano ficou evidenciado que “o desemprego também tem sido um fator de risco”. Na análise dos casos de tentativas, 52% dos que traziam informações sobre a vítima apontam que ela estava desempregada.

Depressão não é pecado

O pastor Josimar Salum, do ministério Kings Net [Rede dos Reis], de Boston (EUA), tem escrito sobre o assunto em seu blog. Ele conta que já passou por períodos de depressão e acredita que a depressão, “não é pecado”, como muitos insistem em rotular. Ainda que as condições variem de caso a caso, existe tratamento para essa doença.

“É possível ter algumas deficiências químicas no organismo que podem produzir depressão. É normal na vida sofrer decepções, frustrações, traições e muita tribulação. Mas é normal também as alegrias, as recompensas, as vitórias, as celebrações”, assevera. “O importante é lembrar que podemos nos sentir sozinhos, mas nunca estamos sós. O Senhor está comigo entre aqueles que me ajudam”, ensina.

Falando ao Gospel Prime sobre os números divulgados pelo Ministério da Saúde, reiterou que esse tema deveria ser abordado pela igreja com seriedade. “O discípulo de Jesus precisa se importar com o aumento de suicídio de pessoas de bem no Brasil. Talvez exista alguém perto de você que precisa de sua oração, de sua ajuda e de uma palavra de estímulo para viver. Traga em todo tempo uma palavra de esperança para quem está do teu lado. Diga sempre: Eu preciso de você! Eu te amo! Em que eu posso te ajudar? Juntos nós nunca iremos desistir da vida!”, ensina.

Nenhum comentário. Seja o primeiro a comentar

Faça seu comentário

Teste de Segurança

Powered By MaxCast